[ Notícias ] 
  : :          MENU
 
 - Artigos
 
 - Cursos
 
 - Eventos
 
 - Normas
 
 - Notícias
 
 - Certificados
 
 - Lançamentos  

desde 11/3/2003.

 

     Site dedicado ao know-how das instalações elétricas industriais nos segmentos químico, processamento de grãos alimentícios, farmacêutico, plásticos, combustíveis, tratamento de esgotos, petroquímico, gás combustível  e outros com processos sujeitos a ocorrências de atmosferas explosivas.

     Os equipamentos elétricos e eletrônicos (inclusive digitais) para uso nestes ambientes, necessitam atender a requisitos técnicos e legais que são debatidos neste site em linguagem objetiva.

     Normalização, notícias, lançamentos e cursos técnicos compõem o portfólio do InternEx: desde dezembro de 1998 divulgando o know-how Ex brasileiro, trazendo notícias internacionais atualizadas periodicamente sobre instalações em atmosferas explosivas!

   
Parceria com o Cabum!

  Desde abril de 2010 o Cabum! (no endereço http://www.cabum-ex.net.br) e o InternEx - os sites pioneiros sobre o tema instalações Ex no Brasil - uniram esforços para oferecer a melhor cobertura das notícias sobre o tema. O InternEx passou a veicular as informações recebidas de outros países, (alinhado com a origem de seu nome, "Internacional Ex") enquanto o Cabum! divulga as notícias originadas no Brasil.

       
Explosão em complexo petroquímico - México.
  Em 20/04/16 houve uma explosão na na usina Clorados 3 da empresa Petroquímica Mexicana de Vinilo (PMV), no complexo petroquímico Pajaritos, na cidade portuária de Coatzacoalcos, no estado de Veracruz, que causou 32 mortes e 160 feridos segundo as autoridades.
  A empresa é operada por um consórcio Pemex e Mexichem. Segundo o sindicato, houve 3 vazamentos de gás pouco antes da explosão, assim como na semana anterior vários vazamentos foram relatados. A suspeita recaiu inicialmente sobre um compressor que sobreaqueceu e por estar próximo ao reator de cloreto de vinila, teria ignitado o gás que vazou. Ainda segundo o sindicato, o número de mortos é superior a 50.
  O vídeo mostra o ocorrido.

   
Explosão em petroquímica - Arábia Saudita.
  Em 16/04/16 houve um incêndio na Jubail United Petrochemical Co., pertencente ao grupo Sabic (Saudi Arabia Basic Industries Corporation) e localizada em Al-Jubail, que matou 12 pessoas e feriu 11.
  A empresa declarou que o fogo ocorreu durante o trabalho de manutenção para troca de catalisadores na unidade de eteno.
  A planta produz etileno, polietileno, etileno-glicol e olefinas alfa-lineares.
  A foto ChinaFotoPress mostra o local.

12 mortos
   
Explosão em refinaria - EUA.
  Em 7/04/16 houve um incêndio na refinaria Baytown, da ExxonMobil, que fica a 25 milhas de Houston. O fogo foi na unidade de hidrotratamento de óleo lubrificante, que remove enxofre do petróleo, e processa 20.000 barris por dia de óleo diesel.
  A ExxonMobil declarou que não houve feridos, e que as operações da refinaria (a segunda maior dos EUA, com produção de 560.500 barris de produtos refinados por dia), não foram interrompidas.
  A foto ABC 13 mostra o local.

Sem feridos

   
Explosão em indústria química - China.
  Em 4/04/16 houve uma explosão na fábrica da companhia Lianhetech em Pingyuan, na província de Shandong, leste da China, que provocou a morte de duas pessoas, e deixou cinco feridas.
  A explosão ocorreu no setor de tratamento de águas residuais da indústria.
  A Lianhetech suspendeu a produção na fábrica até que as investigações sobre as causas do acidente sejam concluídas. De acordo com as autoridades, não houve vazamento de produtos tóxicos.
  A foto Xinhua mostra o local.

Dois mortos

   
Explosão em depósito de petróleo - EUA.
  Em 19/03/16 houve uma explosão em tanques de petróleo de uma instalação a sudeste de Conroe, em Fort Bend County, perto de Houston, Texas.
  Várias unidades dos bombeiros responderam ao chamado, e demoraram horas para apagar o incêndio. O comandante dos bombeiros Jimmy Williams disse que o incêndio deve ter sido provocado por um relâmpago, pois havia tempestade severa.
  O vídeo mostra a ocorrência.

   
Explosão em mina - China.
  Em 6/03/16 houve uma explosão na mina de carvão Songshu, na cidade de Baishan, nordeste da China, na província de Jilin.
  Doze mineiros morreram e um ficou ferido, sendo que a equipe de resgate foi composta de 316 integrantes para busca e salvamento e 46 profissionais de saúde.

   
Explosão em refinaria - EUA.
  Em 5/03/16 houve uma explosão na Unidade de Hidrotratamento de Diesel da Refinaria de Pasadena, da Petrobras. Um funcionário ficou ferido.
  Bombeiros e policiais trabalharam por cerca de três horas para debelar o fogo. Segundo a imprensa local, a explosão na refinaria provocou abalos em casas próximas e a fumaça provocou o fechamento para navegação do canal de Houston, além de vias e um túnel próximos.
  As estimativas iniciais apontam para a queima de pelo menos 35 mil barris de óleo devido à explosão - a segunda desde a aquisição pela Petrobras em 2006, já que em 2011 houve uma explosão, que não causou feridos.
  Um dos contratos da Petrobras investigados desde 2011 pelo MPF e TCU, é o firmado em 2010 no valor de US$ 872 milhões com a Odebrecht, que previa execução de vistorias de segurança e de reparos em diversas unidades internacionais da estatal, entre elas, Pasadena, também conhecida como "ruivinha" pelo elevado estado de corrosão. Teriam sido encontrados indícios de superfaturamento em mais da metade dos oito mil itens contratados.
  A foto ABC mostra o local.

Segunda explosão em 6 anos

   
Explosão em mina - Rússia.
  Em 28/02/16 um vazamento de gás metano provocou três explosões e o colapso da mina Vorkutaugol, na região de Komi, extremo norte da Rússia.
  As duas primeiras explosões aconteceram em 25/02/16, matando quatro mineiros e prendendo outros 26. O diretor da mina, Denis Paikin, disse que dado o nível de gás e a trajetória do fogo, todos os mineiros desaparecidos foram dados como mortos.
  No momento da explosão, 110 mineiros estavam no subsolo e 80 foram resgatados.

   
Incêndio em plataforma - México.
  Em 7/02/16 um incêndio na plataforma Abkatun A Permanente, na Baía de Campeche, no Golfo do México, matou 3 e feriu sete.
  Dos mortos, dois eram da Pemex e um da contratada Cotemar. O porta-voz da Pemex disse à Reuters que a plataforma continuou operando e que não houve evacuação.
  Esta plataforma Abkatun A Permanente já havia sofrido um incêndio em 02/04/15 - mostrado na foto abaixo - que matou sete pessoas.

Em 2015 teve incêndio também

   
Incêndio em plataforma - México.
  Em 22/01/16 a petrolífera mexicana Pemex evacuou os trabalhadores de sua plataforma de produção Zaap E na Baía de Campeche, Golfo do México, devido a incêndio que teve início na sala de máquinas.
  Usando três embarcações, a Pemex retirou 97 trabalhadores que estavam a bordo. A produção na plataforma foi desligada, e não houve feridos.
  A foto mostra o local.

97 evacuados

   
Explosão em campo de xisto - Canadá.
  Em 15/01/16 houve uma explosão nas instalações de areias petrolíferas da Nexen Energy's Long Lake ao sul de Fort McMurray, Alberta, junto à unidade de hidrocraqueamento do site.
  Um funcionário morreu e outro sofreu sérios ferimentos, tendo sido enviado para um hospital em Edmonton.
  As instalações afetadas foram paralisadas após o acidente.
  A foto mostra o local.

1 morto

   
Explosão em planta química - EUA.
  Em 7/01/16 quatro pessoas foram gravemente feridas após uma explosão na planta da Dow Chemical em North Andover, Boston.
  A explosão foi causada quando trimethylaluminum, um produto químico que é usado em LED e eletrônica, foi misturado com água, criando uma reação violenta, disse um porta-voz do corpo de bombeiros.
  Os bombeiros disseram que o edifício sofreu danos extensos perto do local da explosão, mas que a instalação era ainda estruturalmente sólida.

   
Explosão em plataforma - Azerbaijão.
  Em 29/12/15 a plataforma de petróleo Gunashli 10 ainda pegava fogo, pois o incêndio iniciado em 04/12/15 não havia sido debelado.
  O incêndio começou depois que um riser de gás foi danificado em uma tempestade. Sessenta e três pessoas estavam a bordo do Gunashli 10 naquele momento, sendo que trinta e três trabalhadores foram resgatados e oito foram confirmados mortos até 29/12/15.
  O campo de Gunashli fica no mar Cáspio, localizado a 120 quilômetros a leste de Baku, Azerbaijão.
  O vídeo mostra o local.

   
Explosão em distribuidora de gás - Nigéria.
  Em 24/12/15 houve uma explosão na cidade de Nnewi, em uma distribuidora de gás de bujão da Inter Corp Oil Limited Gas, do conglomerado Chicason Group, que provocou um incêndio que durou quatro horas, destruiu edifícios contíguos e matou mais de 100 pessoas.
  Todas as instalações situadas em um raio de 300 metros foram destruídas e casas situadas a 400 metros foram atingidas pelas chamas.
  Uma versão é que a explosão ocorreu depois que um caminhão descarregou vários botijões de gás; outra versão foi que a explosão ocorreu quando os funcionários levavam um contêiner de gás, que estava vazando, para um aterro da empresa.
  O vídeo mostra o local.

   
Explosão em oleoduto - México.
  Em 23/12/15 houve uma explosão de um oleoduto da empresa estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), no município de Cardenas, no estado mexicano de Tabasco.
  A Secretaria da Saúde informou, no Twitter, que enviou paramédicos e ambulâncias para atender às pessoas feridas na explosão, que chegam a 30.
  As autoridades da área de segurança atribuem o incidente à extração clandestina de combustível.

   
Explosão em fábrica de produtos químicos - China.
  Em 31/08/15 houve uma explosão em uma fábrica de produtos químicos Shandong Binyuan Chemical, no condado de Lijin, província de Shandong, leste da China.
  A fábrica foi fundada em março de 2014 na Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Binhai, e explodiu poucos dias após as grandes explosões que ocorreram em 12/08/15 no terminal de contêineres de produtos químicos do porto de Tianjin, que deixou 159 mortos e 14 desaparecidos.
  No dia da ocorrência morreu uma pessoa; três dias depois, eram 13 mortos. Seis diretores foram presos para prestar depoimentos. Segundo dados oficiais, entre 2010 e 2012 o número de mortos em incidentes industriais na China alcançou uma média de 200 por dia, 70.000 por ano.
  A foto Xinhua mostra o local.

13 mortos

   
Incêndio em refinaria de petróleo - EUA.
  Em 23/08/15 houve um incêndio na unidade de craqueamento catalítico fluido (FCCU, na sigla em inglês) na refinaria da Petrobras em Pasadena, Texas, Estados Unidos. O evento provocou a parada desta unidade que possui capacidade de produção de 56 mil barris por dia de gasolina, e conseqüentemente a produção da refinaria - 100 mil barris por dia - foi paralisada.
  Não há informações sobre feridos.
  Foi o terceiro incêndio na refinaria norte-americana em três dias e o segundo verificado naquele dia.

   
Explosão em porto - China.
  Em 12/08/15 uma série de explosões ocorreram na área de armazenamento de produtos químicos no Porto de Tianjin, pertencente à empresa Rui Hai International Logistics. Segundo a agência de notícias Xinhua, o saldo foi de 129 mortos, 44 desaparecidos e 610 internados no hospital, sendo 39 gravemente feridas.
  O impacto da explosão pôde ser sentido a 10 km de distância. As explosões também provocaram o temor de propagação de contaminantes na água e no ar da cidade, que tem população de 15 milhões de habitantes.
  O vídeo registrou o evento.

   
Explosão em posto de gasolina - Gana.
  Em 04/06/15 houve uma explosão de um posto de gasolina em Ancara, Gana, que resultou em 150 mortos, segundo o presidente de Gana, John Dramani Mahama.
  Apesar da causa da explosão ainda ser desconhecida, tudo indica que poderia estar relacionada com a tempestade que caiu sobre a capital ganesa, que teria promovido a liberação de combustível. As fortes chuvas inundaram amplas áreas de Ancara e muitas pessoas buscaram abrigo neste posto de gasolina.
  A foto mostra o local.

150 mortos

   
Explosão em gasoduto - EUA.
  Em 17/04/15 houve uma explosão seguida de incêndio em um gasoduto de 12" com gás natural pertencente à Pacific Gas & Electric Corp. em Fresno, Califórnia. Ele teria sido atingido por uma retroescavadeira perto da Highway 99, e desencadeou uma bola de fogo que feriu cerca de 15 pessoas da equipe de construção.
  O acidente levou ao fechamento da Highway 99 nos dois sentidos em Fresno, assim como de uma ferrovia nas proximidades.
  As chamas atingiram cerca de 30 m de altura.
  A California Public Utilities Commission disse que investigará o ocorrido junto com a Federal Pipeline and Hazardous Materials Safety Administration. A P&G responde a processo pela explosão de um gasoduto que matou oito pessoas no subúrbio de San Francisco de San Bruno em 2010. Os inspetores do National Transportation Safety Board culparam as fracas práticas de segurança da P&G e a fiscalização deficiente dos organismos estaduais pela explosão de 2010.

   
Explosão de bueiro - EUA.
  Em 13/04/15 houve duas explosões de bueiros na Tupper Street, em Buffalo, Nova York, que felizmente não fizeram vítimas.
  Estava sendo feita uma entrevista com um morador sobre a primeira explosão, quando a segunda explosão foi capturada pela câmera.
  Bem conhecida dos brasileiros, em especial do Rio de Janeiro e São Paulo, a explosão de bueiros tem como causa principal a concepção do sistema network - criado nos EUA e adotado aqui - que não prevê proteção na rede secundária BT, chamada de "queima-livre".
  A tese, defendida pelo especialista em prevenção de explosões eng. Estellito Rangel Jr., foi publicada na revista Industry Applications do IEEE, podendo ser adquirida no IEEE Xplore.
  A reportagem mostra o enorme risco à população.

   
Explosão em indústria química - China.
  Em 06/04/15 explodiu a Dragon Aromatics, uma fábrica de produtos químicos do grupo Tenglong Aromatic Hydrocarbon, na cidade de Zhengzhou, província de Fujin, no sudeste da China, provocando um grande incêndio. A explosão, a segunda em menos de dois anos na mesma fábrica, feriu pelo menos seis pessoas, segundo o governo.
  A fábrica produz paraxileno (PX), com um processo poluidor. O PX é uma substância química inflamável usada na fabricação de poliéster, plásticos e fibras sintéticas.
  O incêndio demorou três dias para ser debelado por 829 bombeiros e 170 mangueiras. No dia seguinte o governo decretou alerta tóxico.
  A reportagem da BBC traz mais detalhes.

   
Explosão em mina de carvão - Ucrânia.
  Em 04/03/15 houve uma explosão na mina de Zasyadko, em Donetsk, no leste da Ucrânia.
  A explosão ocorreu numa profundidade maior que 1.000 metros, quando 230 trabalhadores estavam na mina. A explosão foi provocada por uma "mistura de gás e ar".
  As operações de resgate tiveram sucesso em resgatar cerca de 200 trabalhadores com vida, porém 33 morreram.
  O histórico desta mina inclui ocorrências em novembro de 2007, quando 101 trabalhadores foram mortos; em dezembro de 2007, quando 52 trabalhadores morreram; e em 2001, que deixou 55 mortos.
  A foto mostra a entrada da equipe de resgate em um dos elevadores.

33 mortos

   
Normas ABNT em consulta.
  O site http://www.abntonline.com.br/consultanacional/ na parte ABNT/CB-03 ELETRICIDADE, contém os projetos de normas ABNT na fase de Consulta Nacional. Clique, comente e participe.
 
Designed by JrPages ©2003.